domingo, 13 de novembro de 2016

EXTINÇÃO DE ESTADUAIS DA LABRE

EXTINÇÃO DE ESTADUAIS DA LABRE
Infelizmente parece que os colegas radioamadores de alguns estados não têm mais interesse em manter sua Estadual ativa.
É uma pena, porque a LABRE vem trabalhando muito pelo radioamadorismo e tem recebido elogios e reconhecimento internacional.
Foi a LABRE a relatora da proposta aprovada na ITU que concedeu a nova banda de 60 metros aos radioamadores, conseguimos suspender a maior licitação para iluminação pública da América Latina (na cidade de São Paulo) e fazer incluir nas exigências itens de compatibilidade magnética para combater interferências, está trabalhando junto à Anatel para que seja firmado tratado com a CEPT e os radioamadores brasileiros poderem operar na Europa, além de outras coisas.
Além disso, a LABRE já está com processos de homologação de equipamentos junto à Anatel e os sócios da LABRE poderão utilizar essa homologação em vez de ter que homologar seus equipamentos eles próprios (pela legislação é obrigatória a homologação dos equipamentos por todos os radioamadores).
As Estaduais em dia recebem do bureau nacional, mensal e gratuitamente, os QSL destinados ao seu estado. Mas sem contribuição dos radioamadores através de suas Estaduais a LABRE não consegue se manter.
Várias Estaduais não pagam suas mensalidades à LABRE há muitos meses, tampouco recolhem a cota IARU anual. Também não respondem às nossas tentativas de contato e às propostas para parcelamento de sua dívida. Nos estados onde há poucos associados, a Estadual que tem menos de 25 sócios deve recolher a cota mínima, que é de R$ 37,00 por mês (além da anualidade IARU).
Se apenas 4 radioamadores do estado se interessassem e pagassem menos de R$ 10,00 cada um por mês já seria suficiente para ter a LABRE Estadual regular. O valor é menor que o preço de uma cerveja por mês!
A LABRE está aberta ao diálogo para parcelamento da dívida, se desejar (nova anistia já foi vetada pelo Conselho Diretor em 2015)
Na próxima semana teremos a reunião do Conselho Diretor e um dos assuntos a serem tratados é a extinção das Estaduais inadimplentes. Pela posição do Conselho Diretor nas últimas reuniões (2014 e 2015) isso deve mesmo acontecer.
As Estaduais atingidas não mais poderão usar o nome nem símbolos da LABRE (o mesmo para os radioamadores que deixarão de ser associados da LABRE) e terão que baixar suas inscrições CNPJ e as que têm patrimônio fazer a transferência de nome nos cartórios.
Infelizmente, se até segunda feira - 01 de novembro de 2016 - não houver manifestação de interesse dessas Estaduais em continuarem ativas elas serão extintas e os estados terão apenas um delegado para representar a LABRE. Os radioamadores desses estados, para continuarem Labreanos, terão que filiar-se à LABRE de outro estado. As Estaduais que deverão ser extintas são: Acre, Amapá, Pará e Rondônia.
Já são considerados sem Estadual da LABRE os estados: Espírito Santo e Tocantins, além de Pernambuco que, por sua iniciativa, solicitou o encerramento da Estadual.
Caso especial: Goiás, onde há demanda judicial entre LABRE e a antiga LABRE-GO.

73, Orlando .•. PT2OP
Diretor Executivo da LABRE
FONTE: LABRE-RJ
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário